Linhas de pesquisa

Mestrado Acadêmico em Engenharia Têxtil

Área de concentração: Desenvolvimento de processos e produtos têxteis

Os estudos de Engenharia Têxtil, inseridos no campo das Engenharias II, adotam uma abordagem multidisciplinar e inovadora. Esta área de concentração delimita o objeto de sua especialidade na geração de conhecimento tanto básico quanto aplicado por meio do desenvolvimento e/ou aperfeiçoamento de ferramentas, metodologias, fenômenos, processos, tecnologias, materiais e produtos têxteis.

Linhas de pesquisas

1. Engenharia de processos e produtos têxteis
Nesta linha de pesquisa está compreendido o estudo e desenvolvimento básico de todos os materiais (polímeros, cerâmicas, metais, fibras, compósitos, etc) e processos (físicos e químicos) da área têxtil. Investigações em tecnologia, manufatura, otimização, simulação e controle dos processos têxteis. Alguns exemplos de temas de pesquisa são: estrutura e propriedades de fibras e filamentos, tecidos e materiais nãotecidos; avaliação de desempenho de materiais têxteis; controle de qualidade dos parâmetros do processo; avaliação dos parâmetros de qualquer processo têxtil; maquinários e seus elementos; desenvolvimento de insumos (corantes e auxiliares); biotecnologia e química têxtil; tecnologia de acabamento; usabilidade e conservação de artigos têxteis (lavação, remoção de manchas, higienização, etc); métodos analíticos (estatísticos e otimização).

2. Têxteis técnicos, inteligentes e funcionais
Nesta linha de pesquisa é abordado o desenvolvimento de processos e produtos relacionados ao segmento têxtil onde a função específica desempenhada pelos materiais/estruturas possui enfoque principal. São realizadas pesquisas que envolvem o desenvolvimento de novos materiais à base de fibras, que atendam a diferentes segmentos tais como: medicina, esporte, engenharia civil, transporte, arquitetura, proteção, dentre outras, bem como modificações de processos para atendimento de novas demandas de mercado. Desta forma, são estudados os conceitos sobre o desenvolvimento de fios, tecidos planos e de malhas, estruturas complexas bi e tri dimensionais, técnicas de funcionalização, métodos de ativação superficial, materiais compósitos, têxteis que sentem e reagem às condições ambientais ou estímulos mecânicos, térmicos, químicos, elétricos, magnéticos ou de outras fontes (e-textiles, termossensíveis, fotossensíveis, condutores, luminescentes, fotovoltaicos, com memória de forma) além de substratos acabados com diferentes funcionalidades (anti-microbianos, anti-UV, auto-limpantes, etc) com o intuito de serem aplicados nas diversas áreas supracitadas.

3. Sustentabilidade no setor têxtil
Esta linha está baseada no tripé de sustentabilidade que consiste dos vértices: meio ambiente, sociedade e economia. Estudos são realizados no desenvolvimento de produtos, processos e tecnologias de baixo impacto ambiental. Investigações em procedimentos e mecanismos de apoio ao uso sustentável dos recursos naturais e ambientes produtivos, incluindo-se os instrumentos e o sistema de gerenciamento. Alguns exemplos: produção mais limpa; tratamento e valoração de resíduos; tratamento de efluentes; controle e tratamento de emissões; integração energética; reuso de água; gestão de processos e produtos.